domingo, 3 de janeiro de 2010

Instabilidade

Todas as lágrimas que não deixei cair naquele momento. Hoje fazem parte da minha vida estão presentes em minha face, e mais uma vez volto a sentir toda a dor da perda. Estou fragmentada em partículas tão pequenas quanto aos átomos, jamais irei me recompor. Estou desconfigurada. Andróide 1O3. Afogando-me naquele mar de mentiras. Detestando cada dia mais a pessoa que mais me amou, que sempre está comigo. E queimando todo o meu ser por um amor extravagante, impossível. Realizando pecados estúpidos. Ouvindo a canção que sempre me lembra um parque onde as estações se entrelaçam. É outono e primavera. Sorriso e passos alegres. Algo que me lembra a vida, o calor, o intenso, o colorido, o vivo! Trazendo-me o interior mais profundo do meu antigo coração.

2 comentários:

Keanu disse...

http://letras.terra.com.br/tokio-hotel/1009420/traducao.html

Anônimo disse...

O_O